terça-feira, 16 de abril de 2013

Festim Diabólico: Crítica

 Sei que é um tanto difícil para mim, e para outros, criticar um filme de Alfred Hitchcock, mesmo sendo minha opinião. O longa já me tinha chamado a atenção por ser filmado por poucos rolos, disfarçando a troca com o movimento da câmera. Pareceu-me do inicio ao fim um grande livro de suspense por se tratar como já havia mencionado, os poucos rolos usados. Porém a qual já se sabia quem era o grande matador ou assassino, que em livros de mistério, apenas revelado no seu termino, e no caso do filme, deixando assim, o grande mistério de quem teria tamanha inteligência para descobrir a trama dos dois amigos.

Primeiro filme que chego a ver de Hitchcock, agora entendo o recebimento de grandes e boas críticas sobre seus longas, chegando a colocar Festim Diabólico em uma posição respeitável de minha lista. Não sei, porém, se fico alegre ou triste ao ouvir sobre a grandiosidade do filme, e o melhor na franquia do diretor. Triste por talvez não deparar-me com grande filme de suspense novamente, e alegre por começar com chave de ouro, no termo Hitchcok.

Falando mais sobre o filme, tenho de dizer que achei muito interessante as cenas a qual a desconfiança do professor ( e por detalhes, o mais capacitado para descobrir tudo) sobre os amigos aumenta, fazendo ele, perguntas um tanto discretas, deixando o telespectador ficar com um pé atrás da orelha.

Além de curto, o filme aborta grandes polemicas, sendo elas, a arte do assassinato, ou talvez a reunião de um casal através de um sacrifício ( no caso, o defunto ).

CUIDADO SPOILER A FRENTE

MELHOR CENA: Achei aquela na qual o professor tira de seu bolsa a corda usada para estrangular o morto, fazendo todos saberem que tudo já havia sido descoberto por tal.

Um comentário: